Gengibre – não apenas para emagrecer. Descubra o poder da medicina natural!

Costumamos associar o gengibre à culinária indiana, mas não há certeza quanto à sua origem original. Na natureza selvagem, cresce na Ásia, mas também é conhecido na Austrália, nas ilhas do Pacífico, na África e na América do Sul. Chegou na Europa graças ao médico e cientista persa Avicena, que viveu na virada dos séculos X e XI e que descreveu suas propriedades benéficas. A raiz de gengibre é hoje característica não só em especiarias da culinária do Extremo Oriente, senão uma planta valorizada por suas propriedades de emagrecimento e cura.

Gengibre – sabor e saúde

A planta que conhecemos como gengibre tem muitas variedades. Na Europa, se usado s chamado gengibre medicinal, cuja raiz não é apenas uma especiaria saborosa usada para sopas, carnes, saladas ou sobremesas, mas também tem uma série de recursos benéficos para a saúde ou até mesmo curadores. Isto se deve às propriedades única da raiz desta planta rica em: proteína, gordura, fibra, cálcio, ferro, magnésio, zingiberol e compostos fenólicos.

As propriedades benéficas para a saúde confirmadas pelos testes incluem, entre outras:

  • ação térmica e efeito analgésico;
  • combate a infecções virais, bacterianas, fúngicas e inibição da inflamação;
  • estimulação da circulação sanguínea;
  • ação anticoagulante;
  • redução do risco de alterações cancerígenas;
  • atraso do processo de envelhecimento;
  • ajuda no emagrecimento e combate à celulite;
  • ação desintoxicante;
  • ajuda na digestão, proteção do fígado e estômago;
  • diminuição do colesterol;
  • ajuda no combate à azia e náusea;
  • melhora do desempenho mental;
  • efeito diastólico/relaxante.

Gengibre – uso para fins medicinais

Como a raiz de gengibre contém várias substâncias com propriedades antivirais, antibacterianas e anti-inflamatórias, trata perfeitamente resfriados e infecções pequenas. Não só aquece, mas também aumenta a secreção de muco, o que faz dela uma auxiliar importante no tratamento de problemas respiratórios.

Chás e infusões de gengibre têm sido usados contra este tipo de doença há anos. O consumo de gengibre também é recomendado para dor nas articulações e artrite, e sua eficácia é confirmada pelo fato de ser um componente de muitas pomadas térmicas. Os efeitos positivos também são alcançados ao aplicar a raiz crua ou ralada nas articulações doloridas ou nos músculos. Tal compressa ou banho com a adição de gengibre ralado ou em pó, também trará o alívio da enxaqueca ou nos músculos e pernas cansados.

Por sua vez, o óleo etérico do gengibre estimula a secreção do suco gástrico, facilitando desta forma a digestão e reduzindo os desconfortos como a flatulência, constipação ou azia. Adicionar a raiz em pó ou ralada em pedaços frescos a pratos não trazem apenas sabor, mas também benefícios para a saúde. Devido ao seu efeito relaxante, ajuda as mulheres durante o ciclo menstrual. Vale a pena ressaltar que o gengibre possui características afrodisíacas, portanto, é recomendado para pessoas que querem melhorar sua libido.

Gengibre – como comer e que pratos podem ser incluídos?

Até recentemente, para a maioria de nós o gengibre era apenas um chá ou uma bebida com mel servida quando estávamos resfriados, eventualmente com cerveja quente ou vinho com a adição deste tempero. Enquanto isso, as possibilidades de uso dessa valiosa planta são muito maiores. Dependendo da sua forma – em pó, como raiz marinada, cristalizada ou fresca, ela pode ser usada de várias maneiras.

O gengibre moído é um ótimo complemento para sopas, molhos, bolos e frutas assadas. Cristalizado, cortado em fatias menores, pode ser tratado como um pequeno tira-gosto, possivelmente como remédio para dor de garganta (neste caso, o gengibre cru, no entanto, será melhor).

O gengibre dá inúmeras possibilidades de uso quando na sua forma crua. Quando adicionado à carne ou frutos do mar, não só diversifica e enriquece o sabor dos alimentos, mas também os aquece, o que leva à queima mais rápida das calorias. O gengibre fresco combina com o chá, dá uma sensação de aquecimento, assim como combina com várias frutas e legumes, com o qual se pode criar um coquetel saboroso e saudável.

Basta colocar abacaxi, kiwi ou banana em um liquidificador ou couve, pepino verde ou espinafre, colocar duas fatias de gengibre cru, alguns cubos de gelo, suco de limão e misturar tudo em uma massa homogeneizada. Bom apetite!

Gengibre para emagrecer

Esta planta, além das suas propriedades benéficas para a saúde, é também uma aliada na luta contra os quilos a mais. As substâncias presentes no rizoma, ou seja, o zingiberol e compostos fenólicos: gingerol, zinferon e shogaol, responsáveis pelo sabor picante e ardente, são termogênicos que estimulam a queima de gordura em excesso. Graças a isso, todo o processo metabólico é acelerado, o que é uma excelente ajuda no processo de emagrecimento. Além disso, o gengibre, tanto fresco quanto em pó, estimula a secreção de sucos digestivos, o que fortalece ainda mais o metabolismo e relaxa a musculatura lisa do trato gastrointestinal, facilitando a defecação.

Por fim, as substâncias encontradas no gengibre estabilizam o nível de leptina, o hormônio responsável pela sensação de plenitude, e melhoram a circulação sanguínea enquanto facilitam a limpeza do corpo de toxinas.

Category: dietaemagrecimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Article by: admin