O rosário da montanha, ou raiz dourada para o stress e equilíbrio mental. Descubra as qualidades notáveis desta planta

Golden Root, Rose Root, Aaronic Stick, Royal Crown, Arctic Root – estes são os nomes pelos quais a planta é profissionalmente chamada de rosário da montanha (Rhodiola rosea). Estes fantásticos epítetos reflectem perfeitamente as extraordinárias qualidades do rosário como erva com propriedades curativas. A essência da sua influência é que pertence aos chamados adaptogénicos, ou seja, plantas que facilitam a adaptação do corpo ao stress amplamente compreendido. O rosário é particularmente útil para restaurar o equilíbrio do sistema nervoso e melhorar as funções intelectuais.

Terço da montanha – origem, ocorrência e composição da planta

O rosário da montanha é uma planta da família dos grosseiros, conhecida há muitos séculos na medicina chinesa, e também tem sido usada pelos povos eurasiáticos para fins curativos desde os tempos antigos. Pode ser encontrado no Ártico e nas altas montanhas do hemisfério norte, na Europa, Ásia e América do Norte. E embora a investigação oficial das suas propriedades tenha começado apenas no século XX, a medicina popular já atribuiu à raiz dourada a capacidade de aumentar a capacidade física e mental e a resistência ao stress, o que está hoje cientificamente comprovado.

O rizoma e as raízes são utilizados para fins curativos, uma vez que contêm as substâncias mais valiosas. Estes incluem, acima de tudo, a rosavina, que reduz os níveis de stress e facilita a restauração do equilíbrio natural do corpo, e o salidroside, que protege os neurónios do stress oxidativo. Além disso, a colofónia contém outros compostos valiosos como flavonóides, fitoesteróis, catequinas, proantocianidinas. Graças ao seu rico conteúdo, a planta revela-se útil não só para o sistema nervoso e as funções mentais, mas também no tratamento de uma série de outros problemas de saúde.

Terço da montanha como exemplo de adaptação de uma planta

Na maioria das vezes entendemos o stress como um estado de tensão nervosa. No entanto, do ponto de vista médico, lidamos sempre com uma situação de stress quando certas circunstâncias, internas ou externas, perturbam o equilíbrio natural do corpo. Os adaptogênios vegetais não curam tanto doenças específicas, mas restauram a estabilidade e o equilíbrio adequado no funcionamento dos órgãos e sistemas individuais, para que o organismo possa lidar com fatores adversos. Os adaptogénicos têm uma função protectora em relação aos órgãos e órgãos, reforçam a imunidade e assim facilitam a adaptação do organismo às condições.

Como erva adaptogénica, o rosário, entre muitos outros efeitos, tem um efeito benéfico no sistema nervoso, melhora a resistência ao stress, apoia a função cerebral, melhora a memória e a concentração e a capacidade de absorver o conhecimento. Acrescenta força e energia, e tem propriedades antidepressivas. O que é importante, as substâncias activas presentes em Rhodiola rosea ajudam a reduzir o nível de stress e a adaptar-se à situação, sem perturbar as funções corporais normais, mas tendo apenas o efeito necessário para restabelecer o equilíbrio.

rhinestone, Rhodiola rosea

Terço da montanha – propriedades promotoras de saúde

Entre as numerosas qualidades do Rhodiola rosea, deve-se mencionar acima de tudo:

Influência positiva sobre o sistema nervoso e a psique

Uma característica importante e rara desta planta é que ela estimula e acalma simultaneamente o sistema nervoso central. Apoiar o cérebro e o sistema nervoso ao mesmo tempo acalma e remove a tensão e adiciona energia, melhora o humor, elimina a fadiga.

Proteção do coração

O rosário de montanha aumenta os recursos energéticos do músculo cardíaco, protege o coração contra arritmias e factores de stress que levam aos seus danos, normaliza a pressão arterial, reduz o risco de hipoxia.

Aumentar a imunidade

Esta planta tem um efeito positivo sobre o trabalho do sistema imunológico. Ao estimular a produção de células NK, ou seja, células imunitárias específicas, aumenta a actividade imunitária do organismo e influencia a restauração da homeostase.

Melhorar o desempenho e a protecção muscular

A raiz ártica aumenta significativamente a eficiência e a resistência dos atletas, causando um aumento dos processos anabólicos e o uso eficaz das reservas energéticas. Ao mesmo tempo, tem um efeito anti-inflamatório e ajuda a proteger o tecido muscular de danos.

Efeito antioxidante

Mostrando uma extraordinária capacidade de minimizar os efeitos da hipoxia, o rosário destrói eficazmente os radicais livres, tem efeitos anticoagulantes e anticancerígenos. Graças ao conteúdo da substância salidrosida, ela também protege os neurônios do estresse oxidativo, prevenindo doenças neurodegenerativas.

Importância profiláctica

Como as substâncias activas contidas nos rizomas e raízes têm um efeito anti-inflamatório e antioxidante, o rosário de montanha pode ser utilizado com sucesso na prevenção de várias doenças, assim como um meio de retardar o processo de envelhecimento. Também é recomendado durante períodos de fadiga, fraqueza ou convalescença, porque fortalece tanto o corpo como a psique.

A importância do rosário da montanha para uma melhor condição mental

O extracto Rhodiola rosea ajuda a restaurar o equilíbrio mental e emocional, independentemente da duração do stress experimentado. O efeito da planta como adaptogênio tem uma ampla gama, pois estimula o sistema nervoso, por um lado, e tem um efeito calmante e relaxante, por outro. Ativa funções mentais e ao mesmo tempo reduz a tensão, estabiliza o humor e elimina a fadiga.

Estimulação do sistema nervoso

O papel principal neste caso é desempenhado por substâncias chamadas nootropes, que têm um efeito benéfico em vários processos que ocorrem no sistema nervoso central. Em primeiro lugar, aumentam a capacidade mental, aumentando sua eficiência, em segundo lugar, normalizando o trabalho do sistema nervoso, promovem relaxamento e melhora do humor.

Este efeito multidireccional dos nootropes, ou impulsionadores cerebrais, é o resultado das suas propriedades especiais, nomeadamente controlam os neurotransmissores, substâncias responsáveis pela transmissão de sinais entre células nervosas, tais como a dopamina ou a serotonina. Além disso, os nootropes regulam as conexões entre as áreas individuais do cérebro e aumentam o seu fornecimento de sangue.

Leia também uma revisão do novo reforço cerebral multicomponente: BrainActives

Apoio aos processos de pensamento

Os impulsionadores do cérebro definitivamente afetam a qualidade das funções mentais. Elas aumentam a eficiência dos processos de pensamento, melhoram a concentração e a aprendizagem, melhoram a memória. Portanto, o rosário é recomendado especialmente durante períodos de intensa atividade mental, porque sem dúvida desenvolve nossas habilidades intelectuais.

Aumentar a resistência ao stress

Outra característica importante do Rhodiola rosea, como outros adaptadores de plantas, é aumentar a resistência a todo o tipo de situações de stress e restaurar o equilíbrio natural, especialmente mental. Pesquisas demonstraram que as substâncias contidas no rosário diminuem o nível de cortisol, ou seja, a hormona do stress, aliviam a ansiedade e melhoram o humor.

Medida auxiliar para a depressão

Devido às suas propriedades, o rosário pode ser útil no tratamento de condições depressivas leves e moderadas. Foi demonstrado que nesses casos é quase tão eficaz quanto as drogas sintéticas, ou seja, alivia a depressão sem causar os efeitos colaterais que são inevitáveis quando se toma drogas sintéticas e sem sobrecarregar o corpo.

rosário de montanha, raiz dourada

Como usar a raiz do Ártico?

O rosário de montanha está amplamente disponível na forma de cápsulas, também vegan, extrato, e finalmente pó, que consiste na raiz moída da planta. Você também pode fazer a sua própria tintura a partir do rizoma esmagado, derramando-a com o espírito e deixando-a de lado por 2 semanas.

O Rhodiol deve ser tomado de manhã ou antes de aumentar o esforço mental ou físico, enquanto que tomá-lo antes de dormir pode, por vezes, devido às suas propriedades estimulantes, causar dificuldades em adormecer.

Embora o rosário não tenha causado efeitos secundários perigosos, deve ser usado com moderação e cuidado, e quando se toma antidepressivos é necessário consultar um médico.

Fontes:

Category: saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Article by: admin